Outras pesquisas em andamento

Acesso à alimentos sustentáveis: um estudo comparativo (2016-2020)

Descrição: Este projeto analisará novas colaborações em redes de fornecimento de alimentos que buscam aumentar o acesso à alimentação sustentável, com foco em alimentos frescos não-processados (e.g. vegetais e frutas não-enlatados, carne, peixe). A partir das perspectivas da teoria das práticas e da nova teoria institucional, a pesquisa irá identificar os alicerces de redes de alimentos sustentáveis no contexto da União Europeia e Brasil. O pressuposto é o de que as redes nestas regiões têm diferentes composições em termos de ênfases sobre as características de alimentos sustentáveis (orgânico, seguro, justo, local, baixo carbono), diferem nos principais agentes de mudança (empreendedores institucionais e seus aliados), e nos locais nos quais a inovação acontece.
Coordenacao Julia S. Guivant, bolsa PQ Cnpq, Convenio Capes/Nuffic

Transformações nas alianças, regulação e mercado para os produtos transgênicos e não transgênicos: o fechamento da controvérsia?

Julia S. Guivant
Bolsa de produtividade em Pesquisa CNPq I
2013-2016

Descrição: Minha hipótese para este projeto é de considerar o momento atual sobre os transgênicos no Brasil como sendo de pós-controvérsia. A coalizão contrária à liberação dos transgênicos tem perdido força e espaço político. Mas ainda continua atuando, frente a uma outra coalizão, favorável à rápida liberação dos transgênicos, que se fortaleceu após a aprovação da lei de biossegurança. Entretanto, o quadro que emerge atualmente não é simples, estimulando novas direções de pesquisa e colocando novas questões, que são centrais para este projeto: como se reconfiguraram as coalizões pro e contra transgênicos, quais são os temas que permeiam debates atuais entre os diversos setores envolvidos, como as dinâmicas do mercado global influenciam as transformações na produção nacional, como as demandas globais por sustentabilidade e responsabilidade social são assumidas pelos diversos setores e como os regulamentos de livre comércio moldam standards e certificações (incluindo questões de rastreabilidade, transparência e divulgação nas cadeias de abastecimento).