Convênio Capes/WBI Bélgica
EMail

Os desafios da governança frente a regimes modernos de ciência e inovação tecnológica em América Latina e Europa: os casos do Brasil e da Bélgica

Convênio Capes-WBI Bélgica (2011-2013)

Coordenação brasileira: Dra. Julia S. Guivant. Universidade Federal de Santa Catarina.

Coordenação belga: Dr. Sebastién Brunet. Université de Liège.

Descrição: Iremos realizar uma análise de múltiplos níveis, incluindo três níveis inter-relacionados e suas interações. Contamos com um modelo baseado em estudos de inovação a ser aplicado gradualmente e adaptado para o estudo da ciência e tecnologia (STS) e da governança. Esse modelo diferencia três níveis nos sistemas sócio-técnicos: (1) paisagem social (macro-economia, cultura política, demografia, meio ambiente e visões de mundo natural), (2) as redes de operadores dominantes e instituições (regimes: instituições e políticas, infra-estrutura e tecnologia, combinada com um conjunto de regras, papéis e sistemas de crença), e (3) o comportamento dos atores no nível micro, tecnologias e práticas. O mapeamento e diagnóstico do projeto se concentrará nos três níveis. Vamos realizar estudos de caso de países (Brasil e Bélgica) para comparar os diferentes tipos de governança nacional da ETI. Para fazer isto, vamos analisar em pormenor alguns sectores específicos e como eles são incorporados na paisagem da governança nos países selecionados: química e aeroespacial, onde as práticas institucionais parecem estabilizados e médicos e agrícolas (em especial a nanotecnologia), onde a abertura de novas práticas parecem ocorrer mesmo em um plano precário ou experimental. Vamos estar atentos a (x) s (tipo) de intervenção política – a capacidade internacional, nacional ou local – na política de DST, institucional e à complexidade do nível económico e social. A metodologia do nosso projeto vai promover o levantamento e análise de dados qualitativos, mas também o uso de dados quantitativos, quando disponíveis e relevantes. Vamos nos concentrar na análise de documentos oficiais e entrevistas com os principais intervenientes no sistema de ciência e inovação (da política, órgãos governamentais, sindicatos, universidades, organizações não-governamentais, setor público, privado e laboratórios e centros de pesquisa).

Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Alunos envolvidos: Graduação (2) / Mestrado acadêmico (2) / Doutorado (7).

Integrantes: Marcia Grisoti – Integrante /  Pierre Delvenne – Integrante / Naira Tomiello – Integrante / Coordenadores: Sebastien Brunet e Julia Guivant.

Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Auxílio financeiro / Wallonie Bruxelles International – Auxílio financeiro.

Publicações relacionadas

DELVENNE, Pierre; FALLON, Catherine; BRUNET, Sébastien. Parliamentary technology assessment institutions as indications of reflexive modernization. In: Technology in Society, n.33, 2011, p. 36–43.
BRUNET, Sébastien; DELVENNE, Pierre; JORIS, Geoffrey. O princípio da precaução como uma ferramenta estratégica para redesenhar a (sub)política. Compreensão e perspectivas da ciência política de língua francesa. In: Sociologias, Porto Alegre, a.13, n. 26, jan./abr. 2011, p. 176-200.
GUIVANT, J. S. ; CUPANI, A. ; DELVENNE, P. . Organização e Introdução ao dossiê Ciência, técnica e sociedade. Politica & Sociedade, v. 11, p. 11-21, 2012.

Missões de estudo e de trabalho

1) Marilia D. Luz: doutorado sandwiche (2013)
2) Denise Nunes: doutorado sandwiche (2012/2013)
3) Manuela Diamico: doutorado sandwiche (2014)
4) Maria Olandina Machado: doutorado sandwiche (2013/2014)
5) Marcia Grisotti: estadia de trabalho 2012
6) Julia S. Guivant: estadia de trabalho 2011, 2012, 2013
7) Naira Tomiello: estadia de trabalho 2013